quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Seattle Documenta

Passei o dia passeando por essa internet de meu deus procurando coisas interessantes para mostrar para vocês, queridos leitores que eu não conheço, não converso, não sei a cara e mesmo assim tento agradar. Depois de umas boas horas finalmente achei algo mais interessante do que o novato do Bulls James Johnson dançando break.

O que achei foi o trailer do documentário "Sonicsgate". O nome é uma referência a Watergate, o caso que levou à renúncia do presidente dos EUA Richard Nixon nos anos 70. Desde esse episódio, inúmeros escândalos políticos ou processos receberam o sufixo "-gate", virou moda. O hilário blog Basketbawful até hoje chama o processo de estupro do Kobe Bryant de Kobegate.
O nome original, Watergate, foi motivado unicamente pelo complexo de prédios com o mesmo nome onde boa parte do escândalo se desenrolou, mas agora que a moda pegou, já era. As línguas são vivas e não podemos fazer nada a respeito.

Se o sufixo precisou de uma explicação, o resto do nome não precisa. Apesar de já ter passado um ano desde sua morte, todos ainda lembram do Seattle Supersonics. O time, de 41 anos de idade na NBA, mudou de cidade há um ano e agora tem bem menos força nominal, virou o Thunder.

O caso da venda do Sonics para o empresário Clay Bennet e sua decisão de tirar o time de Seattle para Oklahoma City foi explicado nesse post há mais de um ano. Naquela época o caso já parecia mal explicado, muitas coisas indicavam que o Bennet tinha comprado o Sonics já pensando em mudar a franquia de cidade e passou o tempo todo mentindo para os torcedores dizendo que era só a cidade construir um ginásio novo que a equipe ficaria por lá. Há ainda os que dizem que o David Stern estava do lado de Bennet o tempo todo apoiando a mudança de cidade.

Acusações pra lá e pra cá e o documentarista e torcedor do Sonics Jason Reid resolveu fazer um documentário sobre o assunto. Ele acompanhou os julgamentos sobre a quebra de contrato com a KeyArena (ginásio que tinha contrato com o Sonics até 2010) e entrevistou muitos dos envolvidos, desde advogados que participaram do caso até torcedores da fundação Save Our Sonics. Em uma entrevista dada a uma rádio de Seattle, Reid diz que só não conseguiu falar com Clay Bennet ou David Stern, claro, que se recusaram a falar. Mas que conseguiu falar com um advogado do empresário dono do Thunder.

O documentário ainda não saiu, o vídeo é só do trailer, mas parece promissor. A estréia será no dia 12 de outubro pela internet. Entrando no site Sonicsgate.org a partir desse dia você poderá assistir ao documentário, é só saber inglês, claro. Se o produto final for bom, porém, até podemos preparar umas legendas depois, vamos ver.

Eu acho melhor esperar pra ver se é bom porque o documentário, apesar de apresentar um tema que merecia uma investigação, tem tudo para ser tendencioso. O diretor Jason Reid é torcedor assumido do Sonics e provavelmente saiu para documentar já com uma opinião formada, o que é bem perigoso na hora de fazer um documentário. Além disso, os principais envolvidos do outro lado da história não quiseram nem dar um depoimento, empobrecendo a discussão.

Mas vamos dar uma chance à obra, claro. Não é porque ela não teve a chance de falar com todos que ela obrigatoriamente é ruim ou não vale a pena assistir. Dia 12 estarei aqui na frente do computador com um pacote de Doritos, uma coca-cola trincando de gelada e uma namorada mal-humorada do lado pra assistir ao filme.

O trailer, finalmente, está logo abaixo. Achei empolgante, gostei da música da abertura, parece tudo bem feito e é um tema que deveria ter sido mais explorado pela mídia americana. Um time de 41 anos de história simplesmente sumiu depois de algumas compras suspeitas e ninguém foi a fundo investigar isso?

É uma história que merecia ser contada e o documentário Sonicsgate se dispôs a isso.

6 comentários:

Junior disse...

se ficar bom será algo pra la de inovador e de interessant

Anônimo disse...

Ow ia ficar mais massa ainda c ele entrevistasse jogadores consagrados q passaram por la como o Gary Payton e o Shawn Kemp o q eles acham sobre o fim do Sonics

Sampa City disse...

Não tem problema o cara ser torcedor, a gente sabe que não existe insenção de fato, mas pelo menos sabendo pra que lado as coisas tendem. É esperar pra ver...

Denis disse...

Nisso você tem razão, não existe completa isenção e é ótimo que ele não esconda do público de que lado está.

Porém o não faltam documentários onde o resultado final é mais uma campanha para convencer alguém de alguma coisa do que realmente uma análise da situação proposta.

Quis dizer que essa tendência dele é um risco, não necessariamente o documentário está condenado a ser ruim.

Abração e vamos ver o resultado final!

Sampa City disse...

Faltou vc colocar em algum lugar aí: "Ei Michael Moore! Estou falando com você!"


abs

Denis disse...

Que bom que você entendeu o recado ao Michael Moore sem eu precisar escrever o nome dele. Aquele Fahrenheit 9/11 é uma piada até pra quem também odiava o Bush.