segunda-feira, 14 de julho de 2008

O torneio dos derrotados

Os Tall Blacks da Nova Zelândia lutam por uma vaga em Pequim



Começa hoje em Atenas, na Grécia, o Pré-Olímpico masculino de basquete que vai definir quais são os 3 últimos classificados para as Olimpíadas de Pequim 2008, que começam dia 8/8 às 8:08 (sério!).

Os 12 times estão divididos em 4 grupos de três equipes, os dois primeiros de cada grupo se classificam, com os primeiros e segundos colocados se cruzando (grupo A x grupo B e grupo C x grupo D), resultando em semi-finais e depois em uma disputa de terceiro lugar, que decidirá a última vaga. Como o torneio é apenas para decidir quem vai sentir o gostinho olímpico da poluição de Pequim, o torneio não terá uma final, quem vence as semi-finais está classificado e pronto.

Como todo mundo já sabe, até mesmo sua mãe que não gosta de basquete mas que ouviu você xingar bem alto, o Brasil perdeu sua chance de classficação no ano passado, quando tinha Leandrinho e Nenê no time. A chance agora é ficar entre os três primeiros no torneio que começa hoje. Serão 12 equipes em busca das três vagas e todas passaram pela mesma situação do Brasil: fracassaram nos torneios regionais.


Na África, o time que já está classificado para Pequim é Angola: nossos camaradas que falam português dominam já faz um tempo o basquete africano e o último torneio lá, realizado no ano passado, foi um massacre. Na primeira fase eles fizeram mais de 100 pontos em todos os jogos e a partida mais apertada foi um 109 a 66 na estréia contra Ruanda. No mata-mata a parada foi mais dura, Angola não fez mais 100 pontos mas venceu a República Centro-Africana por 13 pontos de vantagem, Cabo Verde por 33 pontos e na final derrotou Camarões por 14 pontos. O chato pra eles é que nas Olimpíadas eles vão lá e tomam porrada de todo mundo, deve ser um saco jogar pelo time de Angola, nunca tem um joguinho disputado! Ou ganham de muito no campeonato africano ou perdem de muito em torneios mundiais.

Como vice-campeões, Camarões (não era pra rimar) está no torneio que começa hoje, eles são um dos poucos times no torneio que terão um jogador da NBA. O felizardo é Luc Richard Mbah a Moute, aquele cara da UCLA que acabou de ser draftado pelo Bucks e tinha um dos nomes mais legais de todo o draft. Essa seleção de Camarões é a melhor de toda sua história (no basquete, não estou menosprezando o gênio Roger Milla). Até o vice-campeonato africano no último ano, o melhor resultado do time tinha sido um quarto lugar em 1974. Camarões está no Grupo D com Croácia e os hermanos-brothers de Porto Rico.

O outro representante africano é Cabo Verde, outro país que fala nosso amado idioma brasileiro. O engraçado de Cabo Verde é que eles tomaram dois sacodes de Angola no torneio, um por 100 a 44 e outro por 93 a 60, mas nos outros jogos até conseguiram se virar bem, derrotando a Nigéria (grande surpresa do mundial 2006) nas quartas-de-final e derrotando o Egito na disputa do terceiro lugar com um placar digno de primeiro tempo, 53 a 51. Cabo Verde está no Grupo B, com Alemanha e Nova Zelândia, e acabou de perder para a Nova Zelândia enquanto eu escrevia esse texto.


Pela Ásia, a China já estava classificada por ser sede das Olimpíadas, por isso não mandou seus melhores jogadores para o campeonato asiático de 2007. O resultado foi um desastroso 10° lugar e a chance de algum outro time roubar o posto de campeão que sempre é do time do Yao.

Com ou sem armas nucleares, com ou sem fotos forjadas, o Irã levou o título pra casa. Foi a primeira seleção do oeste asiático a vencer o torneio, e a melhor participação do Irã antes tinha sido um 4° lugar em 1993. E isso porque eles cairam no que os especialistas chamaram de "Grupo da Morte" do torneio, com China, Filipinas e Jordânia!

O segundo colocado, que estará no grupo do Brasil, é o Líbano. O Líbano tem como curiosidade o fato de já ter disputado torneios europeus de basquete antes de poder jogar os asiáticos e, apesar do nosso técnico Moncho Monsalve dizer que "Se não for pra vencer o Líbano é melhor nem ir pra lá", o Líbano é um time decente que garantiu vaga nos últimos dois campeonatos mundiais.
O terceiro colocado no torneio foi a Coréia do Sul, que estará no Grupo C, com Eslovênia e Canadá, e terá em seu elenco o pivô Ha Seung-Jin, que é conhecido por ter sido um dia jogador do Blazers e do Bucks, mas mais conhecido ainda por ser O Homem Mais Feio do Mundo. Falando em beleza coreana, ontem no Miss Universo uma das minas mais firmeza era a da Coréia do Sul e ela não ficou nem entre as 15 finalistas, uma pena.


Na Europa tem uma caralhada de participantes. Os classificados para as Olimpíadas seriam os finalistas do Europeu do ano passado, Espanha e Rússia, mas como a Espanha já estava classificada por ser campeã mundial, foi o terceiro colocado, a Lituânia, classficando 4°, 5°, 6° e 7° lugar para este Pré-Olímpico Mundial. São eles Grécia, Alemanha, Croácia e Eslovênia.

A Grécia é atual vice-campeã mundial e sede deste pré-olímpico. O time está carregado de estrelas do basquete europeu e, se seguir os exemplos dos últimos torneios internacionais, espere atuações fora de série e depois atuações pífeas desse time grego, talvez até as duas coisas no mesmo jogo ou no mesmo período. Talento não falta pra eles mas é um time capaz de atuações grotescas de vez em quando, acredito que eles devem ser um dos classificados, mas pode ser difícil.

A Alemanha é o time com o melhor jogador do torneio, Dirk Nowitzki, e que agora apelou, fez código e conseguiu o Chris Kaman para formar o garrafão mais assustador (não só porque o Kaman é feio, mas porque é bom demais) de todo o torneio. Apesar de Kaman não ter jogado nenhum joguinho sequer com os alemães até o início do campeonato, são favoritos a uma vaga nas Olimpíadas.

Os outros dois europeus, Croácia e Eslovênia, são times que tiveram trajetórias semelhantes no campeonato Europeu do ano passado e até por isso são incógnitas para o torneio deste ano. As equipes começaram o Eurobasket 2007 jogando muito bem e de repente caíram muito de produção.

A Croácia foi capaz de vencer a Espanha na casa dos espanhóis mas depois conseguiu até perder para Israel, mais tarde sendo eliminada pela Lituânia nas quartas-de-final. Já a Eslovênia chegou na última rodada das fases preliminares invicta, o último time invicto da competição naquele momento, mas de repente, perdeu para a Lituânia, depois foi eliminado nas quartas pela Grécia e perdeu para a Alemanha, caindo para o 7° lugar no torneio. Apesar de muita gente falar que o time desse ano só terá Nesterovic da NBA, o time que fez essa boa mas bizarra atuação no Eurobasket 2007 também não tinha Primoz Brezec, Beno Udrih e Sasha "The Machine" Vujacic no elenco.


Apesar do torneio Europeu que decidiu todos esses times acima ser o torneio continental de mais alto nível e mais disputado, o mais legal, de longe, é o da Oceania. Primeiro pelos times não-participantes. Segundo a página da Wikipedia sobre o evento, alguns poucos países ficaram de fora da competição. São eles: Samoa Americana, Ilhas Cook, Micronésia, Fiji, Guam, Kiribati, Ilhas Marshall, Nauru, Nova Caledônia, Ilha Norfolk, Ilhas Marianas do Norte, Palau, Papua Nova Guiné, Samoa, Ilhas Salomão, Taiti, Tonga, Tuvalu e Vanuatu. Quase ninguém.

Bom, com esses de fora, sobrou nas mãos de (surpresa!) Austrália e Nova Zelândia a decisão de quem iria direto para as olimpíadas e quem iria para o pré-olímpico de Atenas. Como um jogo só seria injusto, o título (ou o campeonato inteiro) foi decidido em uma melhor de 3, com três jogos em 5 dias. O primeiro jogo seria na Austrália, o segundo também e o terceiro... também! Isso sim que é vantagem pro dono da casa, jogar 4 em casa e 3 fora não é nada, o esquema é jogar todos em casa, que justiça!

O primeiro jogo, em Melbourne, foi vencido pela Austrália. O segundo, em Sydney, também. Com 2-0 na série, o negócio estava acabado, certo?
Não. Ainda tiveram que ir jogar o terceiro jogo em Brisbane, jogo que a Nova Zelândia foi lá e venceu, fechando a bizarra série em 2-1.

Quer mais uma coisa pra fazer esse torneio o mais legal do basquete? Ao invés do time Neozeolandês se chamar "All Blacks", como o antológico time de Rugby do país que joga todo de preto, eles se chamam Tall Blacks, uma divertida brincadeira com a altura dos jogadores de basquetes, que são conhecidos por serem altos (tall, em inglês). Que piada! O Zorra Total tá morrendo de inveja.


Pelas Américas, acho que todo mundo lembra, não é? Os Estados Unidos massacraram todo mundo e levaram o torneio americano, a Argentina só com o Scola garantiu a segunda vaga e Brasil, Porto Rico e Canadá são os três times no torneio pré-olímpico.

O Canadá é outro que tem jogador da NBA, já que tem o pivô Samuel Dalembert, que não deve ver a hora de jogar com o Elton Brand ao invés dos manés canadenses que só devem conversar sobre hóquei e cantar Celine Dion e sonhar em ser guardas florestais. O Canadá está no grupo C com a Eslovênia e a Coréia.

No Grupo D está Porto Rico e, junto com a Alemanha, é o time com mais jogadores da NBA no elenco, dois. Os dois na mesma posição. São eles Carlos Arroyo e Jose Juan Barea, armador que acabou de assinar contrato para continuar no Dallas Mavericks. Mas para os que não se acostumaram ainda, não se impressionem muito quando virem os dois chutando muitos traseiros por aí no torneio, eles sempre são mil vezes melhor na seleção de Porto Rico do que na NBA.

O outro, bom, o outro é o Brasil, com todos os problemas e histórias que a gente já conhece e que todo mundo fala faz tempo. Mas do Brasil falamos mais amanhã, quando o Brasil estréia às 16h contra o Líbano, com bate-papo e possíveis links para transmissão online no nosso Chat.

Para ver os jogos dos outros times, este link pode ser bem útil, lá eles direcionam para inúmeras TVs gringas que vão passar os jogos.

Aqui estão os grupos e para acompanhar os resultados, aqui está o Site Oficial do Torneio

Grupo A
Grécia
Líbano
Brasil

Grupo B
Cabo Verde
Alemanha
Nova Zelândia

Grupo C
Canadá
Coréia do Sul
Eslovênia

Grupo D
Camarões
Croácia
Porto Rico

12 comentários:

ViniciusLima disse...

Eu pensei que com o fim dos playoffs da NBA minha vida perderia a graça e minha única solução seria me entregar ao alcolismo ou ao suicídio. Mas então o bolapresa me surpreende com posts diarios, colunas "Both Teams Played Hard" quase semanais (isso é um recorde) e cobertura completa do Draft, Pre-olímpico, Summer League, Miss Universo... por isso eu quero parabenizar o bolapresa, que com certeza é o melhor e mais divertido blog de basquete que existe.

Fiel disse...

Realmente esse periodo é meio preocupante, mas eu ja percebi que nunca ficamos sem nada mesmo pra discutir. Minha esposa mesmo fica doida, pq ela fala que sempre esta acabando o cmapeonato, mas eu estou o ano inteiro vendo coisas de basquete e ela tem razao. Acaba a regular season, começam os POS, apos isso vem a expectativa e o DRAFT em si, dai começam as trades e rumores, periodo de FA assinarem, SL, depois vem o pre, e logo mais ja estamos na pre season e começa tudo novamente ... sem contar as olimpiadas !

Agora voltando ao assunto do pre, realmente é um torneio bacana, mesmo se tratando dos perdedores, e ainda temos times de alto nivel, outros de baixissimo e o Brasil !

Vcs ai que tem tempo disponivel, pra nao chamar de desocupados, deveriam procurar o tal do Haka (acho que é assim que escreve), um ritual arborigena utilizado pelo time da NZ (e acho que a australia tb) antes dos jogos .. é simplesmente hilario, especialmente o Cameron aquele gordinho simpatico que so mata bola de 3 e ja joga na NZ ha uns 10anos ....

Quem achar algo manda o link ai !

abraços

Fiel

Anônimo disse...

Infelizmente eu perdi o momento que eles fazem a "Haka" só vi uma foto, mas se for tão assustador quanto a que os all blacks fazem, vai assustar muita gente que não conhece hehehehehe

Danilo disse...

Vinicius, obrigado por não cair no mundo do álcool, a gente faz o máximo que pode para manter essa carroça andando e evitar suicídios coletivos pelo mundo! Como o Fiel bem disse, basquete não pára nunca, sempre tem alguma coisa pra ver e de repente começa a temporada de novo. Fiel, minha namorada também reclama disso, hahaha.

E aqui está o "haka" feito pelos Tall Blacks. O legal desse vídeo é que o time adversário tenta ignorar o haka ao invés de assistir respeitosamente, como é de costume, o que não deixou o pessoal da Nova Zelândia muito feliz:

http://www.youtube.com/watch?v=lfDrpLIuEck

Abraços!

mr. Slack disse...

Poxa foi muita sacanagem com a miss Korea!!! Ela deveria ter ganhado, era a mais gata =/. Fiquei decepcionado! Vou ser obrigado a consola-la....

Anônimo disse...

Não se é falta de cultura mas enfim os idiomas falados em Cabo Verde são, o Crioulo e o Português. De qualquer forma é fácil começa a ler livros talvez ajude!

Denis disse...

Pena que às vezes os livros não ensinam a entender piada.
Abraços!

Sbub disse...

Nesse vídeo do haka, ia ser muito bacana se um jogador do time olhasse pra trás e os neozelandeses parassem da fazer a dança e recomeçassem quando o jogador se voltasse novamente para a rodinha.

Anonimo, antes de ler livros sobre a cultura caboverdiana, recomendo livros de gramática que ensinam a usar a pontuação. Sempre ajuda.

Fiel disse...

Chupa anonimo ...hahaha

E sobre o "haka" realmente é muito louco, valeu pelo link Danilo. Eu vi esse ritual ao vivo num amistoso aqui em sampa, no Paulistano entre Brasil e NZ, antes do mundial passado e ao vivo é foda, muito louco mesmo. Fora o susto das pessoas, nao tem como nao ficar, digamos, admirado ! haha

E hj começa a participação brasileira no torneio dos derrotados ! A sorte é que hj é contra um derrotado muito ruim ...

Diego disse...

O cara tem razão

A língua portuguesa, com mais de 215 milhões de falantes nativos, é a quinta língua mais falada no mundo e a terceira mais falada no mundo ocidental. Idioma oficial de Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, sendo falada na antiga Índia Portuguesa (Goa, Damão, Diu e Dadrá e Nagar-Aveli), Macau e Guiné Equatorial, além de ter também estatuto oficial na União Europeia, no Mercosul e na União Africana.

Anônimo disse...

Grande LOL!!! Em Cabo Verde fala-se brasileiro?!?!?!?!?!? Nem no Brasil fala-se brasileiro quanto mais em Cabo Verde!!!

Danilo disse...

Alguém me mate, por favor.