domingo, 8 de junho de 2008

Mock Draft 2008 - parte 2

Noite de draft é hora do pânico de estar draftando o novo Kwame Brown


Continuamos agora com nossa análise das necessidades de cada time e quem pode ser escolhido no próximo draft para melhorar cada elenco. Na primeira parte, que você pode ver aqui, demos uma olhada nos primeiros 14 times que não foram para os playoffs. Dessa vez vemos todos os times restantes, até o final da primeira rodada com o Boston Celtics, o time de melhor campanha e que, portanto, escolhe por último. Você stá roendo as unhas para dar uma conferida se o seu time que foi para os playoffs pode draftar alguém que valha a pena e possa quebrar um galho naquilo em que seu time mais fede fazendo? Então corra pra baixo e confira a análise time a time.

Vale lembrar novamente que, logo que acabarem as Finais, o Bola Presa terá uma promoção ligada ao draft, valendo DVD! Não dá pra perder!

...

15 - Phoenix Suns

O Suns tem um banco fraco no garrafão, com Skinner e Sean Marks tendo que entrar volta e meia quando Shaq e Amaré perdem a noção e saem distribuindo cotoveladas. Além disso, talvez fosse uma boa hora para começar a pensar num substituto para Steve Nash, mas não para o futuro, para agora mesmo. Não quero dizer com isso que o canadense é tão descartável quanto a programação da tarde no SBT, só estou sugerindo que ele precisa descansar de vez em quando. Já é a milésima temporada em que Nash passa tempo demais em quadra, chegando esgotado aos playoffs, e o Leandrinho volta e meia é improvisado na posição. Para mim, o Suns deveria draftar Tywon Lawson, o armador nanico especialista em contra-ataques, ou então um cara grande e atlético capaz de correr, como Marreese Speights ou Darrel Arthur, se ele sobrar .

16 - Philadelphia 76ers

Nessa temporada, ouvi alguns comentarem que o Sixers estava sentindo falta do ala-pivô Shavlik Randolph. Eu dei muita risada, como alguém admite isso em voz alta? Cadê o medo de passar vergonha? No exato momento em que seu time sente falta de um sujeito sem talento como o Randolph-branco, você merece ter a equipe rebaixada para a liga de beisebol. O jeito é draftar caras de garrafão, inclusive apostando naqueles novatos duvidosos, já que o time é bem jovem. Aconselho sujeitos como JaVale McGee, que dizem estar mais cru do que esfiha de carne do Habib's, e Kosta Koufos, grande força nominal, mas acho que o Donte Green se encaixaria bem com o Dalembert, já que ele não defende mas arremessa de 3 pontos.

17 - Toronto Raptors

Aqui existem duas abordagens possíveis, dependendo do que o Raptors tem em mente sobre Calderon e TJ Ford. Se a idéia for mesmo trocar um deles, já que os dois deveriam ser titulares, pode ser uma boa escolher um armador reserva no draft, apenas para jogar uns minutinhos. Se sobrarem, DJ Augustin e Russel Westbrook são escolhas óbvias. Como não devem durar tanto no draft, restam Tywon Lawson ou Mario Chalmers. Mas se o Raptors for manter os dois armadores, o garrafão deve ser o foco, já que Chris Bosh tem mais lesões do que tem de anos, e o vovô Nesterovic muitas vezes foi a peça mais consistente da equipe de Toronto. Gigantes defensivos ideais para jogar ao lado de Bosh incluem Roy Hibbert e Robin Lopez, por exemplo.

18 - Washington Wizards

Quer Arenas fique, quer Arenas saia, o Wizards precisa de um armador capaz tanto de pontuar quanto de defender. De alguma maneira eu consigo ver Mario Chalmers se encaixando bem no banco do Wizards, mas Courtney Lee seria o substituto ideal para Gilbert Arenas. Ele é um excelente pontuador, sabe passar bem a bola e o esquema do Wizards é o ideal para que ele possa jogar como armador principal. Sério, para mim, se o time de Washington deixar o Lee passar, é porque eles comem meleca.

19 - Cleveland Cavaliers

Alguém pra fazer pontos, pelamordedeus, um pontuador, qualquer um, de qualquer posição, idade, nacionalidade, cor, credo ou sexo! Mulheres capazes de pontuar também são bem-vindas! Nessa altura do draft, o Cavs deve ainda conseguir agarrar Chris Douglas Roberts ou Courtney Lee para quebrar um galho. Outros bons jogadores ainda disponíveis a essa altura não teriam um impacto no aspecto ofensivo e se o Cavs pegar mesmo assim, é cagada.

20 - Denver Nuggets

Pra mim, o Denver nunca mais foi o mesmo desde que Steve Blake saiu daquelas bandas. Falta no elenco alguém que saiba quando colocar a bola nas mãos de Iverson, Carmelo ou JR Smith, um armador calmo, inteligente e capaz de acertar os arremessos de fora. Para o azar do Nuggets, não deve haver ninguém com essas características sobrando no draft, ou seja, fodeu. Mario Chalmers é um armador mais voltado para o arremesso de 3 do que para controlar um elenco desse nível, e Tywon Lawson até é cotado para sobrar no final do draft mas faz umas 15 escolhas que eu cito ele como possível draftável, então se ele ainda estiver disponível na 20a escolha é muita sorte ou eu é que sou muito burro.

21 - New Jersey Nets

É a segunda escolha do Nets nesse draft e depois de pegar um armador pontuador, eles podem se dar ao luxo de draftar o melhor jogador disponível ou um cara ainda sujando as fraldas, para o futuro. Chase Budinger seria um bom arremessador de fora para o elenco, e gigantes como JaVale McGee ou até o francês Alexis Ajinca podem levar uns anos para amadurecer sentadinhos no banco do Nets.

22 - Orlando Magic

Eu realmente li o técnico do Magic dizendo estar "radiante" com a volta de Tonny Battie ou andei exagerando na birita? O Battie é velho desde os 12 anos, não corre, não ataca, é apenas um corpo fortinho que todo elenco precisa quando alguém está com as mãos ocupadas e diz "segura isso pra mim". Meus homens aqui são Marreese Speights e principalmente Jason Thompson, jogadores grandes capazes de acertar arremessos de meia distância, passar bem a bola e complementar perfeitamente Dwight Howard.

23 - Utah Jazz

Lembra de como Kyle Korver transformou o time do Jazz acertando bolas de 3 que abriram espaço para Boozer e complementando a maior deficiência do titular Ronnie Brewer? Então que tal mais um pouco disso aí? Chase Budinger ou Brandon Rush são perfeitos nos arremessos de fora e se encaixariam imediatamente no Jazz. Roy Hibbert também é um pivô esperto o bastante para ter uma chance com o técnico Jerry Sloan e seria uma presença defensiva mais imponente do que Mehmet Okur, simplesmente porque ele sabe levantar os braços.

24 - Seattle Supersonics

Na segunda escolha do Sonics, o time não precisa mais se preocupar com armadores pontuadores. Se eles quiserem draftar o quadragésimo terceiro pivô que eles não vão usar, que pelo menos peguem o DeVon Hardin, um cara experiente que não é um extrangeiro e pelo menos conhece a língua pra poder ir comprar pão na esquina para o resto do time. Se o fetiche por pivôs acabar, o Sonics faria bem em draftar Bill Walker, um jogador interessado em atacar a cesta para compensar um pouco o excesso de arremessos de fora de Kevin Durant.

25 - Houston Rockets

O meu time querido tem tantas falhas que eu nem sei por onde começar. Falta um armador interessado em controlar o jogo ao invés de arremessar como um débil mental, mas nessa altura do draft não haverá ninguém com esse perfil e o jeito é rezar para o técnico Rick Adelman aceitar dar mais minutos para o Aaron Brooks, draftado no ano passado. O elenco também precisava de especialistas em 3 pontos, coisa que o Chase Budinger resolveria, mas ele não é um bom defensor e justamente por isso o especialista Steve Novak não tem muitas chances com o Adelman. A próxima deficiência é o garrafão. Sejamos honestos, o Yao Ming é made in Taiwan, está sempre contundido, o Mutombo cedo ou tarde vai perceber que é bicentenário, e Chuck Hayes e Carl Landry são dois jogadores de garrafão intensos mas baixos demais para bater de frente com os grandes pivôs da Liga. Esse é um bom draft para arriscar um pivô gigante, disponível às baciadas nesse ano. Robin Lopez, Roy Hibbert, DeVon Hardin, Marreese Speights, JaVale McGee, qualquer um desses já torna o elenco mais sólido quando Yao Ming virar patê.

26 - San Antonio Spurs

Robert Horry, Michael Finley, Kurt Thomas, Jacque Vaughn, Damon Stoudamire e Brent Barry. Ou seja, se existe um time na NBA que gosta de bingo e reclama do horário de verão, esse time é o Spurs. Está na hora de um pouco de sangue novo, de gente atlética, agressiva, que tenha nascido numa época em que existia luz elétrica. Jason Thompson, Bill Walker, Courtney Lee e principalmente JJ Hickson são todos jogadores explosivos, físicos e capazes de inserir um pouco de ânimo no asilo de San Antonio. Afinal, o Spurs também precisa de um Jason Maxiell.

27 - New Orleans Hornets

Se eu fosse o Hornets, a tentação seria pegar um jogador capaz de criar o próprio arremesso, ofensivo, para não depender de uma boa noite do porra-louca Jannero Pargo quando Chris Paul senta ou as bolas não estão caindo. Uma boa opção seria o Ryan Anderson, capaz de jogar dentro e fora do garrafão. Mas talvez fosse mais importante para o time reforçar o garrafão, já que os reservas são bem mequetrefes. O final da primeira rodada ainda deve ter disponíveis JJ Hickson e Nathan Jawai, homens de garrafão que gostam de jogar forte e podem contribuir imediatamente nos poucos minutos que entrarem em quadra.

28 - Memphis Grizzlies


Na segunda escolha do Grizzlies, é possível que eles peguem mais alguém de garrafão. O elenco tem armadores demais, Rudy Gay é a estrela e embaixo da cesta o elenco inexiste. Juan Carlos Navarro é bom mas parece ser fadado para sempre a ser um bom reserva, então já que o Grizzlies deve ter escolhido um cara alto com a primeira escolha, nessa segunda eu iria com um SG, um armador para acompanhar Rudy Gay. Se Gary Forbes sobrar até aqui, ele é o homem, inteligente o bastante para jogar com a bola sempre nas mãos e tomar as decisões certas.

29 - Detroit Pistons

O Pistons pode draftar em qualquer posição, já que eles são um time extremamente profundo, mas precisam urgentemente de sangue novo na equipe para acompanhar o novo técnico. O Mario Chalmers é um Billups depois da dengue e seria um bom reserva, o Gary Forbes seria uma dupla para o futuro junto com a revelação Rodney Stuckey, e Joey Dorsey seria mais um Jason Maxiell para acompanhar a versão que o Pistons já possui.

30 - Boston Celtics

Não iria machucar nem um pouco o Celtics ter um armador reserva capaz de distribuir a bola, ao invés de ser obrigado a usar Eddie House e Tony Allen que são tão armadores principais quanto eu sou mico de circo. Sam Cassel está velho e teve atuações questionáveis nos playoffs, então para os próximos anos é preciso apostar em alguém para carregar a bola vindo do banco de reservas. Com a última escolha da primeira rodada, acho que o único cara que faria essa função seria Kyle Weaver, o que aliás seria uma bela aquisição para uma 30a escolha. Eu recomendo.

10 comentários:

Caíque Ferreira disse...

Cara, o Wizards tem que pegar o SF para de substituir Butler, não temos ninguém com as características..
Ou pega um armador mesmo e um SF FA.
Mas a prioridade é SF, precisamos mais do que armador.
Até porque querem dar mais minutos a Nick Young, todos no Wizards acreditam que ele será uma grata surpresa e pode se tornar um grande nome dentro de alguns anos na NBA..

abraços

alemaum77 disse...

Eu achava que o Koufos ia estar melhor cotado, ano passado eu fui no Europeu sub-18 aqui em Madri e ele destruiu e foi MVP pegando um milhão de rebotes e altas suecas, e olha que nesse campeonato tava o Ricky Rubio que estreiou com 16 anos na 1ª divisão espanhola e nesse ano tem tudo pra ser convocado pras olimpíadas com 18.

Danilo disse...

Caíque, eu acho que faz mais sentido o Nick Young ganhar mais minutos de SF do que de PG ou SG, ele tem talento pra isso!

Alemaum, o Koufos além de pegar rebotes pega várias suecas? Por que não falou antes, se eu soubesse teria colocado ele nas 5 primeiras escolhas! O rapaz tem moral!

Eu não vejo a hora de poder fazer um Mock Draft colocando o Ricky Rubio na primeira colocação, sou maluco pelo sujeito. Você mora aí na Espanha? Viu muito o fedelho-maravilha jogar?

Abraços!

alemaum77 disse...

Pois é, eu moro em Madrid mas volto pro Brasil nessa quarta depois de 2 anos aqui. Eu fui nuns 3 jogos do Ricky, 2 do Europeu e um com o Joventut, deu pra ver ele melhor no Europeu por que ele era o líder do time e tal, mas o moleque é um monstro mesmo, aliás ele era meu ídolo até eu descobrir que eu sou uns meses mais velho que ele.
Outro jogador que tem que ficar de olho é o Rudy Fernandez que jogou com o Ricky nesse ano e vai pra Portland agora, ele joga muuuito mais que o Ricky até por ter mais experiencia e tal.

Danilo disse...

Diz a lenda que quando o Rudy Fernandez joga com o Sergio Rodriguez, vira um festival de pontes-aéreas. Espero que seja assim também no Portland! E acredite, eu também fico deprimido de ver que sou mais velho do que o Ricky Rubio, mas barra mesmo foi quando eu descobri que era mais velho do que metade da Liga!

Aproveita que você está voltando para o Brasil e traz uma camiseta do Gasol na seleção espanhola aqui pro Bola Presa!

alemaum77 disse...

Pois é, o Sergio ainda não deu certo na NBA, mas o cara é bom, o detalhe é que na Espanha tá sobrando armador bom e talvez ele não vá pras Olimpíadas por que pra vaga de armador tem: Calderón,Ricky, Carlos Cabezas, Raul López e ele. Quando eles jogam juntos é um show.

Sobre a camisa, eu tenho as minhas prioridades e eu não tenho dinheiro no momento nem pra comprar um whisky no free shop, então se eu conseguir dinheiro pro whisky eu penso na camisa.

Sbub disse...

Eu admiro a perspicácia de vocês. Sei que a pólítica anti-trocadilho vigora no site, mas resistir ao JaVale McGee é muito força de espírito. Parabéns.

Concordo que o Pistons pode draftar jogadores para qualquer posição. Mas acho que eles deviam draftar alguém grande e forte para opção de mudança de jogo. Alguém pra fazer o que o Saunders tentou fazer com o Ratliff, só que com um jogador que não tenha saído da aula para ouvir a transmissão da chegada do homem à lua.

Raul disse...

Façam logo um tópico sobre o jogo de ontem !!!

Caíque Ferreira disse...

Mas Young já é baixo para jogar de SG, de SF então...
Acho que a diretoria vai draftar um SF mesmo, tomara que sobre o Batum..
Mas vamos ver.

Abraços

Danilo disse...

Sbub, a piada do "sair da aula pra ver o homem chegar à Lua" é genial e eu queria muito ter pensado nela na hora de falar do Mutombo nessa temporada. Droga.

Pô Caíque, 1,98m é o suficiente para ser SF fácil, basta um pouquinho de talento! Mas o Batun seria uma boa mesmo, defesa e canja não fazem mal a ninguém.

Abraços!